Os desafios da redação no processo seletivo do PET Medicina UFMT 2021.

O processo seletivo do PET Medicina UFMT que ocorreu em março de 2021 contou com a participação de acadêmicos desde o primeiro ao quarto semestre da Faculdade de Medicina e contemplou três etapas: avaliação objetiva, avaliação escrita e entrevista. Em razão da multidisciplinaridade que tanto caracteriza o programa e, sendo o Jornal Anamnese um dos projetos de destaque do grupo, a escrita é uma habilidade valorizada e que deve ser continuamente desenvolvida por todos petianos. Assim, a avaliação escrita propôs a redação do tema “A linha tênue entre a excessiva busca pelos padrões de beleza e a saúde”. O tema foi muito interessante e desafiador de tal modo que achamos legal compartilhar com vocês alguns trechos das redações das novas petianas, vejam como cada uma interpretou e contribuiu de um modo diferente sobre o tema. A discente da turma 63, Iris Alvina, escolheu a Figura 1 para ilustrar o tema que julgou pertinente ao demonstrar a imposição de padrões de beleza que torturam os indivíduos, sobretudo as mulheres. A nova PETiana destacou que são inúmeras as propagandas de cirurgias e procedimentos que são veiculados pela internet, tornando-a um verdadeiro templo do culto ao corpo. Esse fenômeno é tão crescente e forte na sociedade atual que foi denominado de corpolatria. Inicialmente associado aos praticantes de atividade física em academias, já é considerada uma espécie de “patologia da pós modernidade” e, é caracterizada pela preocupação e pelos cuidados extremos com o próprio corpo (não no sentido da saúde), mas particularmente no sentido do embelezamento físico.” Um outro ponto de vista semelhante foi mencionado pela acadêmica Ananda Gimenez, da turma 66: a comparação excessiva e, muitas vezes, irreal com outras pessoas que divulgam sua imagem na internet também é responsável pela deterioração da saúde mental. A intensa exposição a fotos e vídeos postados, geralmente usando filtros dos aplicativos, pode contribuir para uma percepção exagerada pelos usuários de seus defeitos físicos e assim levar a comportamentos repetitivos e um grande sofrimento mental. Paralelamente, a acadêmica Mariana Goulart, também da turma 66, complementou: durante a pandemia de 2020, a procura por procedimentos estéticos aumentou vertiginosamente. Dados da empresa Google indicam que as buscas na plataforma por rinoplastias cresceram quase 5000%, por harmonização facial, 250% e o interesse por botox aumentou em 80%. Isso pode estar relacionado agosto de 2021- 28ª edição ao maior tempo despendido nas redes sociais. Um estudo publicado pelo Journal of the American Society of Plastic Surgeons, em 2019, indicou que o uso exacerbado dos filtros e a constante pressão estética existente nas redes podem induzir ao surgimento de transtornos como a dismorfia corporal. Dessa forma, a pessoa afetada passa a enxergar defeitos excessivos na sua própria imagem e busca uma aparência parecida com a que vê nos filtros e fotos das redes sociais. O descontentamento pode levar à busca por cirurgias, dietas milagrosas e exercícios físicos intensos. Por fim, a discente Thayná dos Santos Afuso, da turma 64, ao escrever em formato de crônica, descreveu, subjetivamente, o impacto dos padrões de beleza sobre os indivíduos. Em seu texto, a nova integrante do grupo destaca em algumas reflexões: “Entretanto, conquistar o horizonte mostra-se mais difícil, as asas precisam crescer e isso significa alimentar a desconstrução dos padrões de beleza diariamente. (…) Estar dentro da bolha estética do mito da beleza faz as pessoas tentarem explodir o ambiente em que estão inseridas. O quanto isso seria autodestrutivo?”. Ao aceitar o desafio de integrar o grupo PET, as estudantes tiveram a oportunidade de discutir sobre um assunto relevante para o momento atual e explorar com novas ideias. As diferentes visões destacadas trazem conceitos muito importantes que devem ser debatidos a fim de mitigar as patologias associadas à pressão estética nas redes sociais. A escrita conjunta desta matéria pelas novas PETianas também foi um desafio que proporcionou um debate construtivo sobre os limites entre a busca pelos padrões de beleza e a saúde. Cumprida esta tarefa, aguardem leitores, muitas novidades virão por aí!